General Russo afirma categoricamente que Israel fez ataque nuclear em Beirute

israel por tras explosao porto beirute 1

Uma nova declaração retumbante de um general da inteligência russa: Israel destruiu o porto de Beirute com um míssil nuclear!

A última declaração do ex-funcionário da inteligência russa, general Igor Draganov, foi uma retumbante surpresa, como disse em entrevista ao jornal “Izvestnaya”, “confirmo o que disse anos atrás, que o porto de Beirute explodiu com um míssil nuclear tático israelense”.

Ele acrescentou: “Então as forças navais ocidentais vieram sob a cobertura da assistência humanitária (França, Inglaterra e América) para obscurecer os fatos científicos, pois a explosão constituiu um desastre humanitário global que poderia abalar a entidade israelense e impedir a conquista da paz. tratado com o Golfo.

E todos os navios de guerra estrangeiros deixaram o Líbano depois que a equipe americana de especialistas chegou, o Líbano oficialmente permitiu que eles entrassem em suas terras soberanas para confirmar cientificamente o sucesso de obliterar a verdade (o FBI com cães treinados).

O general continuou: “O Líbano não tentou desde o início descobrir a verdade. O judiciário está politizado, as famílias dos mártires também, após o que centenas de milhões de dólares entraram legalmente no Líbano sob o pretexto de restaurar o porto e ajudar as famílias.

E acrescentou: “A verdade é que o dinheiro estava em preparação para as eleições parlamentares e para silenciar as autoridades e não investigar. Para onde foram os 500 milhões de euros enviados pela França, por exemplo, para associações não governamentais?

Então Macron, com a ajuda de Mikati, tentou persuadir seu amigo franco-libanês “Saada” a reconstruir o porto de Beirute sem uma oferta transparente, e assim o porto de Haifa se tornou o centro de comércio marítimo mais importante da região, não Beirute.

No final, a inteligência russa tem certeza de que o Hezbollah não tem nenhum equipamento militar no porto ou em qualquer outra instalação, como Israel tentou espalhar, mas o objetivo real por trás do bombardeio do porto é atingir o maior porto do país. o Mediterrâneo oriental e eliminá-lo definitivamente da concorrência com o porto de Haifa. Com o sucesso da tarefa de golpear o setor bancário libanês e também tirá-lo da concorrência.

O que confirma isso é que a França ainda não apresentou um pedido, como Macron prometeu, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU para encaminhar o arquivo da explosão do porto de Beirute a uma comissão internacional de inquérito. Revelar a verdade, apesar do pedido do Presidente da República.

“Beirute não explodiu, foi explodido”

foto suposto missel atinge porto beirute
foto suposto missel atinge porto beirute

Esta terrível explosão em Beirute, capital do Líbano, em 4 de agosto de 2020, com um terremoto de 4,5 graus na escala Richter, destruiu metade da cidade e causou enormes danos à economia do país, eclodiu agitação em massa, o governo renunciou. De acordo com relatos da mídia, tudo começou com várias explosões em um armazém de fogos de artifício, em seguida, um armazém próximo com 3.000 toneladas de salitre explodiu. Na mídia, a versão predominante aponta para a negligência do pessoal que serve o armazém e a irresponsabilidade das autoridades libanesas, que há anos armazenam mercadorias perigosas no porto da cidade.

No entanto, no site de oposição patriótica americana  veteranstoday.com,  seu editor-chefe Gordon Duff publica fotos do míssil “israelense” tiradas por sistemas de vigilância por vídeo militares americanos em Beirute, e até mesmo pelo poder sensível da explosão e por seu “cogumelo” característico sugere que o míssil era nuclear.

Gordon Duff também considera evidências indiretas de que “com base em uma reclamação do governo de Israel, os recursos do YouTube e do Facebook estão excluindo vídeos postados neles mostrando um foguete israelense, embora todos os seis vídeos feitos de pontos diferentes por pessoas diferentes sejam estranhamente semelhantes”. “No entanto, ainda temos no Twitter (  Pic.twitter.com/T0LnUqDvoy  ) e você pode ver o míssil atingir o armazém. Você também pode ver imagens em detalhes, mostrando o suficiente do próprio míssil para identificá-lo claramente. Este vídeo infravermelho faz muito mais sentido do que o próprio nitrato de amônio.”

Beirute foi explodida. Explosão no porto de BeiruteGravações de vídeo e relatos de testemunhas oculares são dadas:

Assista agora, neste tweet, e depois quadro a quadro novamente para ver os aviões e ouvir o ataque, assim como centenas de pessoas em Beirute estão silenciando o Facebook e o Google em nome de seus atacantes.

(  fita de vídeo  )

Às 1:12, os aviões descem e você ouve o som deles, assustando os que filmam o vídeo. Às 1:53, um deles voará, lançando um foguete, e voará para a nuvem.

A foto está abaixo, mas entenda por si mesmo.

E a última coisa que você vê é uma explosão nuclear. Aqui está outro ponto de vista.”

V  eteranshoje  : “Após o ataque nuclear israelense em Beirute, centenas de imagens feitas por cidadãos libaneses de aeronaves F16 que agora sabemos lançaram armas nucleares táticas no porto de Beirute foram proibidas. Assista à CC TV onde os pedestres apontam para os aviões, abaixo você pode ver todo o ataque, ouvir o som, ver os aviões e curtir a explosão devastadora que devastou o Líbano.

(  fita de vídeo  )

[Nota do Editor do VT: Precisamos de uma tradução da conversa em árabe como evidência adicional. É muito importante. Por favor, escreva nos comentários ou deixe-me saber que você pode e eu lhe enviarei um e-mail… VT sempre foi o resultado de nossa rede mundial de autores, leitores e comentaristas trabalhando juntos. Obrigado… Jim W. Dean]”.

“O casal que filmou e enviou este vídeo é corajoso e sortudo. Quando o avião israelense mergulha, você os ouve apontando para o avião e ela grita quando o foguete é disparado. Vídeo aqui e no post do Twitter abaixo.
Você pode ouvi-los, você pode ouvir o avião e o míssil e vê-los soar o alarme segundos antes de qualquer coisa acontecer.

(  fita de vídeo  )

O F-16 israelense que você ouvirá é mostrado no vídeo de 1:53 a 1,54, mas é ouvido se aproximando às 1:12 e seu lançamento de foguete às 1:21

Sergey Brin, do Google, e Zuckerberg, do Facebook, são agentes de alto nível em uma operação desonesta da CIA e do Mossad para destruir o Oriente Médio e os Estados Unidos… Ambos baniram o VT há mais de 5 anos. Tente postar o link do VT no Facebook…”

“Os aviões que a hasbara [propaganda judaica] alegou serem pássaros agora são filmados do telhado, são F 16, sim, são pássaros, falcões de combate e muito barulhentos …

Se temos vídeos falsos de foguetes, eles devem ter sido criados por uma agência de segurança, Israel é claro, com a maior parte do trabalho feito antes do tempo e uma rede de trolls liberando-os.
… Mas agora temos testemunhas oculares de um foguete de um avião israelense, e abaixo está o som deste avião e do foguete, gravado do telhado de uma casa em Beirute. Quando Meissan disse que era uma nova arma israelense, ele pode estar se referindo a uma arma suicida tipo drone disparada de uma aeronave ou uma bomba híbrida planadora”.

Mesmo avião, vídeo diferente (falsificações cuidadosamente coordenadas, como afirmam o Facebook e o YouTube?)

O que realmente ouvimos em 1:21 é um F16 (monomotor, também localizado e identificado) descendo diretamente sobre o alvo, facilmente audível do telhado nesta obra-prima sônica… (  Texto original grego aqui  ).”

Por favor comente. Temos mais vídeos, mas ainda não há lugar para colocá-los com segurança.

Este vídeo e o russo (e o libanês, que está no formato errado) mostram um foguete menor ou “bomba planadora”.

(  fita de vídeo  )

Esses vídeos estão se acumulando em metade de Beirute, a “cidade das falsificações de vídeos” e dos detentores de fertilizantes…

E veja como um especialista em vídeo russo descreve o caso:

[Nota editorial do RI: imperdível. No entanto, este vídeo muito importante é constantemente removido dos recursos da Internet. Nós salvamos em nosso servidor]

Gordon Duff
[email protected]
https://www.veteranstoday.com/2020/08/12/blockbuster-beirut-go-to-121-and-learn-who-fakes-what/

Tradução resumida feita por ed. RI.

Gordon Duff  é um veterano do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, participante da Guerra do Vietnã. Ele é um veterano com deficiência que trabalha há décadas nos problemas de veteranos e prisioneiros de guerra. Gordon é considerado um dos maiores especialistas em inteligência do mundo. Ele dirige a maior organização privada de inteligência do mundo e consulta regularmente os governos que estão enfrentando problemas de segurança.

Israel ataca Beirute com novas armas

Em 27 de setembro de 2018, Benjamin Netanyahu, durante um discurso em uma sessão da Assembleia Geral da ONU, aponta para um depósito de armas do Hezbollah [paramilitar libanês “partido de Alá”]. Este armazém foi explodido em 4 de agosto de 2020.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ordenou o bombardeio de um esconderijo de armas do Hezbollah com uma nova arma testada na Síria há seis meses. Não se sabe se o segundo primeiro-ministro Benny Gantz tem algo a ver com esta ordem.

O golpe foi feito exatamente no local que Benjamin Netanyahu indicou em 27 de setembro de 2018 durante seu discurso na sessão da Assembleia Geral da ONU [  1  ].

As características da nova arma são desconhecidas. No entanto, foi testado na Síria desde janeiro de 2020. Trata-se de um míssil contendo uma carga nuclear tática que causa uma explosão de cogumelo característica de uma bomba nuclear. Claro, isso está longe de ser uma bomba atômica usada para fins estratégicos. Esta arma foi testada na Síria em terreno plano e depois no Golfo Pérsico contra navios de guerra iranianos.

Israel, imediatamente após a explosão, ativou suas redes na mídia internacional para encobrir os vestígios de seu crime e lançou a ideia de uma explosão acidental de um depósito de fertilizantes. Como muitas vezes acontece nesses casos, nenhuma investigação foi realizada desta vez, mas os culpados são identificados, e a máquina da mídia espalha incansavelmente essas mentiras. No entanto, todos viram uma nuvem de fumaça na forma de um cogumelo, que não parece uma explosão de fertilizantes.

Assim como a Síria e o Irã nada disseram sobre essas armas quando foram usadas contra eles, os partidos políticos libaneses também conspiraram e se calaram para não desmoralizar sua população. E a investigação não visa estabelecer a causa da explosão, mas identificar os autores entre o pessoal que viola as regras de armazenamento de fertilizantes, como a suposta causa da explosão. No entanto, essa mentira imediatamente saiu pela culatra nos partidos políticos que a fabricaram.

Várias embaixadas coletaram amostras de grãos e apreenderam filtros de ar de ambulâncias, que imediatamente partiram para o local. Eles serão usados ​​nos respectivos países para análise.

Thierry Meyssan
Traduzido por Eduard Feoktistov
https://www.voltairenet.org/article210690.html

Thierry Meyssan  é um conhecido antiglobalista francês, autor de muitos livros reveladores sobre política internacional, os crimes dos Estados Unidos e de Israel.

Abaixo estão as informações do Recurso Judaico Central.

Armazém explodido no porto de Beirute pertencia ao Hezbollah

O ex-ministro da Justiça libanês Ashtaf Rifi disse que o armazém que explodiu no porto de Beirute pertencia ao Hezbollah, e esta organização controla todo o perímetro de segurança do porto.

O ex-chefe do Estado-Maior da IDF e ex-ministro da Defesa israelense Moshe Yaalon, em entrevista ao KAN, disse que a causa do desastre em Beirute foi a explosão de um depósito de armas do Hezbollah no porto: “O Hezbollah controla o porto e nada passa por ele. sem o seu consentimento”.
https://sem40.co.il/print:page,1,322089-vzorvavshijsja-v-portu-bejruta-sklad-prinadlezhal-hizballe.html

Comentário de MV Nazarov

Se uma pessoa comum com uma psique normal, que recebe informações apenas da TV central russa, é informada de que “BEIRUTE NÃO EXPLODEU! BEIRUTE FOI DESTRUÍDA PELOS JUDEUS!” – ele considerará o orador um vicioso “antissemita” e um teórico da conspiração irresponsável, gritador, espalhando histórias de horror. E, em geral, a partir da análise da principal mídia russa, conclui-se que, além de todo o conflito de longo prazo no Oriente Médio, o  “planeta invisível”Não tem nada a ver com o Estado judeu: é “os próprios árabes muçulmanos estão lutando entre si” (como os principais especialistas em Oriente Médio nos dizem na Federação Russa: Satanovsky, Naumkin, Solovyov). 

Mas uma pessoa versada na questão judaica não ficará surpresa com tal hipótese, levando em conta a religião talmúdica e seu código de conduta moral, que prescreve qualquer tipo de engano, crimes e assassinatos em relação aos goyim (“Deus criou o mundo para os judeus”, “somente judeus – pessoas, não-judeus não são pessoas”). Além disso, algo semelhante foi claramente demonstrado nos EUA em 11 de setembro de 2001 (e os iniciadores de todas as guerras mundiais foram a Internacional Financeira Judaica de banqueiros).

Pode haver dúvidas de que a explosão foi produzida por um míssil nuclear tático (é impossível dizer sem um estudo da área de radiação, e o “cogumelo” também é formado durante explosões não nucleares de alta potência). Mas, em geral, a hipótese de um ataque judaico, apesar das possíveis pequenas imprecisões em sua descrição, se transforma em uma acusação de prova se todas as informações acima forem reunidas junto com evidências em vídeo de um míssil atingindo um alvo. A conclusão é óbvia – o estado judeu matou vários pássaros com uma cajadada só com esta explosão:

‒ O depósito de explosivos do Hezbollah foi destruído, em cujas instalações os serviços especiais judaicos e o exército constantemente infligem sabotagem e ataques com mísseis, inclusive  na Síria com violações das fronteiras e soberania do Líbano por aviões  ;
– a capital foi destruída de forma vingativa e o estado vizinho, que há muito é considerado por “Israel” como um inimigo, fornecendo território para militantes do Hezbollah, ficou extremamente enfraquecido; tal vingança é um artifício típico da mentalidade judaica em relação ao inimigo (pode-se lembrar  os planos de vingança contra o povo alemão para Hitler  );
– a explosão pode ser usada para pressão política internacional sobre o Líbano com uma demanda “razoável” (e intimidação) para a remoção completa do Hezbollah do território libanês, respectivamente, este grupo pró-iraniano “Israel” já foi declarado o principal culpado de a explosão. E  o ataque judaico há muito planejado ao Irã acontecerá mais cedo ou mais tarde  .

É claro que tanto os principais meios de comunicação do mundo controlados quanto os russos silenciam completamente a verdade sobre esse crime contra o Líbano, porque os governantes da Federação Russa também não querem cair em desgraça com os governantes mundiais. Como foi o caso da provocação de 11 de setembro de 2001  .

«Бейрут не взорвался, он был взорван»

https://theinteldrop.com/2022/08/08/russia-names-israel-in-beirut-nuclear-attack/

As opiniões expressas neste artigo pertencem ao autor e não refletem necessariamente a política editorial de The Alternative World.

Avalie este artigo, clique nas estrelas para votar ! post