O perigo do Brasil virar um Haiti com a extrema-direita e Bolsonaro

brasil virar uma haiti extrema direita

A direita sempre usou o bordão do medo para impor sua falsa democracia aqui no Brasil, “minha bandeira jamais será vermelha” “o Brasil se tornar uma Venezuela” na tentativa de manipular a conciências alheias aos seus interesses sórdido e para eleger Bolsonaro.

Dessa forma dogmatizar a ideía sistematica de dejenaração economica, nacional, sistematica e democratica de uma nação pelo dito exemplo da falsa bandeira da dita falida Venezuela, ou más escolha ideológica, enquecendo que pelo lado capitalista e de direita, o mundo tem um grande exemplo que é o caso do Haiti.

Onde o Capitalismo deu certo?

pobreza-miseria-gangues-haiti

Diferente de diversos países que tiveram intervenções a mando dos EUA com suas influencias direitas por golpes políticos, como é o caso da Argentina, Venezuela, Cuba, Guatemala e etc, más que em algum momento histórico romperam com esses autoritarismos e seguiram os caminhos da liberdade e democracia, o Haiti não !

Segue a mais a quase 110 anos com essas formas de falsa liberdade imposta pelo imperialismo ou, por eleições direta enganosas em favor das direita, pelo militarismo ou golpes de estados e em todos estes casos, financiados pelos EUA e de beneficio ás elites burguesas destas nações. Mesmo com uma pausa de 16 anos com os governos Jean-Bertrand Aristide e René Préval de esquerda, o imperialismo e a elite ficou sempre por trás manipulando a política, que resultou em golpes de estados.

E o resultado ao logo prazo é uma nação que se tornou a mais miserável do mundo, dominado pelas milicias armadas que alimentam o crime organizado e foram armadas pela burguesia para manterem seus interesses e hoje tornam a nação num caus. Fica aqui um resumo dessa caminhada a destruição do Haiti e que segue igualmente aqui no Brasil com o bolsonaro e sua extrema direita burguesa.

  O imperialismo desde 1915

imperialismo-americano-intervencões-haiti-desde-1915

Com a influencia alemã crescendo no país, os Estados Unidos ocuparam o Haiti de 1915 a 1934 para proteger seus investimentos. O Haiti estava fortemente endividado com bancos estrangeiros e, em 1915, agentes do governo dos EUA roubaram $ 500.000 da dívida nacional haitiana, a usando como custódia em NY, como forma de controlar o banco em Porto Príncipe.

Com um governo anti-estadunidense recem eleito, o presidente Woodrow Wilson enviou os fuzileiros navais americanos, com a desculpa “restaurar a ordem” declarando a lei marcial, assumindo o controle da capital, ocupando os bancos e a alfândega e instituindo censura à imprensa.

Algumas semanas depois, quando um presidente pró-EUA foi empossado, o presidente Franklin D. Roosevelt escreveu uma nova constituição para o Haiti, favorável aos interesses dos EUA – incluindo, a cláusula que permitia a propriedade estrangeira de terras haitianas. Essa ocupação durou até 1934.

* 1915 á 1930 – Todos os governos que seguiram, eram conservadores e de apoio aos EUA.

* 1930 á 1941 –  Sténio Vincent se torna presidente, conservador e pró EUA até 1941.

* 1941 á 1946 – O ditador Élie Lescot chega ao poder, totalemente pró EUA, seu governo foi marcado pela tirania e corrupção, favorecendo a elite empresarial. Os projetos de desenvolvimento patrocinados pelos EUA enriqueceram a família e os amigos de Lescot.

* 1950 á 1956 – Paul Magloire, militar pró EUA e anticomunista se torna presidente do país até 1956.

Mais ditadores para o Haiti

ditadores-haiti-papa-doc-baby-doc

Papa Doc

Ao contrario do Brasil, o Haiti elegeu seu ditador que aliciou o povo com discursos populistas. Más quando chegou ao poder, mudou toda retórica de suas palavras.

Anticomunista e apoiado pelos EUA, e da mesma laia que Pinchet, Videla e Alfredo Stroessner, gente adulado por Bolsonaro.

François Duvalier ou Papa Doc chega ao poder, eleito pelo povo, seu governo foi marcado por uma ditadura sangrenta contra seus opositores. Criou o esquadrão da morte, uma milicia popular voluntária, conhecido como Tonton Macoute (baseada no facismo).

Corrupto, desviou milhões do país para sua conta pessoal enquanto o povo minava na miséria.

Baby Doc

Seu governo termina em 1971 por causa de sua morte, conseguindo impor seu filho Jean-Claude Duvalier (Baby Doc) em seu lugar, outro governo de direita, marcado por outra ditadura com centenas de perseguições, assassinatos e corrupções.

Seu governo despota durou até 1986, quando foi sufocado por uma revolta popular nacional.

Autoridades instimam que 100 milhões de dólares foram desviados de obras sociais durante os governos de Baby e Papa Doc, sendo considerados como responsáveis em grande parte da míséria do país.

Tentando o reerguimento e democracia

presidentes-haiti-jean-bertrand-aristide-e-rene-préval

Jean-Bertrand Aristide era sacerdote cátólico, que foi expulso da Igreja em 1988 devido às suas posições de esquerda. Em 1990 foi eleito presidente do Haiti nas primeiras eleições livres da história do país, supervisionadas pela ONU.

Firmemente determinado em renovar o sistema político, declarou-se contra a oligarquia dominante, o que lhe valeu a hostilidade da classe dirigente do país. Em 1991 foi deposto por um golpe de Estado. Depois do exílio, Aristide regressa à presidência em 1994.

Reeleito em 2001, por maioria. No início de 2004, o Haiti foi alvo de ataques por parte de um grupo rebelde do Norte, chefiado por Guy Philippe (ex-comissário da polícia), que pretendia a demissão de Aristide. O clima de instabilidade e miséria aliado à pressão sentida para a sua demissão levaram o presidente a renunciar ao cargo a 29 de fevereiro de 2004 deposto por outro golpe.

O retorno á direita e o poder das gangues

capitalismo-servical-haiti

Como o retorno de interessses imperialistas e burgueses no poder do Haiti, a classe previlegiada passou a financiar milicias as armando para manterem seus interesses em conjunto com setores como é o caso da polícia. A corrupção extrema se fez presentes nestes governos.

2004 á 2006 assume Boniface Alexandre, um governo fantoche dos EUA.

2006 Á 2011 volta a esperança de esquerda com René Préval que também defendia a volta do presidente (Jean-Bertrand Aristide) exilado ao país.

2011 á 2016 é eleito Michel Martelly, um cantor popular com vies de direita. Seu governo foi marcado por fraudes eleitorais e constantes casos de corrupção que buscavam favorecer os interesses das elites agroexportadoras e facilitar o saque dos recursos naturais do país pelo imperialismo, principalmente dos EUA.

jovenel-moise-gangues-ditadura-haiti

2016 á 2021 é eleito Jovenel Moïse que fica no poder até seu assassinato. De ultra-direita, seu governo foi marcado pelo aumento de previlégios de minorias ricas, corrupto e escandaloso onde se beneficiou com sua empresa e funcionarios do estado no desvio de US$ 2 bilhões, um (quarto do pib do país) no caso do (Petrocaribe).

Vejam: Haiti: o assassinato de Moïse e a política mista de águas sujas

Sua primeira eleiçao foi considerada fraudada assim a Suprema Corte considerou que o mandato deveria ter terminado em fevereiro. No entanto, os magistrados foram presos, acusados de perpetrar um golpe de Estado contra um governo que não realiza eleições livres desde 2016.

Tanto Moïse como a burguesia passaram a financiar e armar as gangues, tanto para a proteçao corporativa, como para defender o governo ditador. O direito de protestar foi oprimido e as liberdades públicas diminuidas, tanto pela polícia, como pelas gangues. 

Hoje o Haiti está afundado nun caos sem retorno, sendo o mais pobre e miserável das américas e dominado pelas gangues e trafico de armas e drogas. 

Vejam: As gangues do Haiti e o fracasso da burguesia

A maior crise humanitaria das Américas

refugiados-haitianos-crise-humanitaria
refugiados-haitianos-crise-humanitaria

Em semelhança a Cuba e Venezuela que a direita muito expoe como exemplo de decadência de uma país, o Haiti enfrenta a maior onde migratória de refugiados para outros países como o EUA. Onde as pessoas arriscam suas vidas e de suas familias para fugirem da crise do país.

Ao contrario de Cuba e Venezuela que na verdade são nações que são perseguidas economicamente pelos embargos impostos pelos EUA em sua jogada para obter o dominio e forçar as trocas de regimes para imporem seus governos fantoches nestes países.

E como sempre os criadores do problema, por suas ganacias e jogos geopolíticos de poder, descartam aqueles que não só são usados, más prejudicados nessas grande empreitadas do capitalismo.

Vejam: Milhares de imigrantes haitianos tentam cruzar a fronteira dos EUA com o México

EUA começam a deportar haitianos em massa; cerca de 12 mil devem ser retirados do país

Brasil, rumo a mesma agenda

bolsonaro-milicias-crime-organizado

O Brasil se libertou em partes como outros países de ditaduras de direitas militares absolutitas, muitas criminzalizadas e seus mais atuantes lideres condenados.

Más recentemente com uma certa ascensão da extrema direita no mundo, tais agendas tentam sem imporem diante de sociedades mais democraticas como é o caso do Brasil com o bolsonarismo.

Todas as ditaduras usaram de grupos de exterminios e esquadrões da morte e o bolsonarismo além de defender a volta da ditadura, elogiou ditadores como Pinochet e Alfredo Stroessner e fez mencão de apoio á grupos milicianos para seu governo.

Vejam: Em 2003, Bolsonaro discursou elogiando grupos de extermínio da Bahia

“Bolsonaro sempre quis legalizar as milícias”, diz Maierovitch

Grampos reafirmam ‘proximidade’ de Bolsonaro com a milícia, diz especialista

E sabemos como as milicias foram utilizadas pela ditadura para fazerem seus serviços sujos, no que corcene a perseguir, assassinar e sumir com cadaveres. Por isso que bolsonaro intenta nessa aproximação que nada mais é do quê após ao poder adquirir seu exercito particular par reviver suas saldosas epocas de ditadura e sabemos aqui que com grande apoio de dezenas de empresários esse exercito podem tomar força e poder em favor da opressão contra a população opositora.

apreensao-117-fuzis-amigo-bolsonaro

Em 2019 no rio de Janeiro a polícia fez a apreensão de um arsenal de 117 fuzis desmontados na casa de um amigo de Ronnie Lessa, apontado pela Polícia Civil como autor dos disparos que mataram a vereadora Mariele Franco e seu motorista.

Ronnie Lessa é vizinho do presidente Jair Bolsonaro no Condomínio Vivendas da Barra da Tijuca e pai de ex-namorada do filho do presidente.

Não se sabe até hoje se si trata apenas de um assunto particular do ex-policial no tráfico de armas, o que sabemos que são muitas coincidências ligam diretamente ao presidente e quem sabe um plano maior de dar força e organizar as milicias que desde já dominam o Rio de Janeiro e controlam o crime organizado e até a política destas regiões.

51-imoveis-dinheiro-vivo-corrupcao-bolsonaro

O governo de Bolsonaro hoje (2022) extremista que tem atacado as instituições como o governo haitiano de Jovenel Moïse, da mesma forma agora se definha em casos de corrupções surgindo entre ele e sua familia. Não há só um grande paralelo a ele, sua ideologia ao ditador Moïse, bem como á subjulgação da nação a status serviçal dos EUA, com seu neo-liberalismo, também valorizado pelo bolsonarismo e que a longo prazo ao euzarir nossos recursos, como de todos, estaremos reduzidos ao nada, com sua pobreza extrema e miséria, enquanto personagens oportunistas no poder ascendem.

Conclusão:

Bom, para aqueles que acreditavam nas falácias de direita que o caminho do capitalismo como nações secundárias ao poder, não levam a pobreza, está ai o caminho triste do Haiti. Lezado por uma laia de canalhas oportunistas que em seus espíritos egoístas uniram o util de suas ganâncias com o agradável de suas ideologias no satisfazer de seus egos interno do “missão cumprida”, más sem olhar para as massas nescessitadas é claro.

Pelo exemplo especulado não só do Haiti, do bolsonarismo e outros governos que usaram sempre de atos antidemocraticos para dominarem e se perpetuarem no poder, apoiados por uma burguesia sórdida, fica claro que não só finda em pobreza extrema, más na barbarie e violência que após a destruição de tais, a elite apenas migram para outro país, deixando seus rastros de destruições fruto de suas essências demoniacas e sádicas pelo poder.


Artigos Relacionadas:

Bolsonaro e sua igreja ao Brasil – Filhos da perdição (666)

O Bolsonarismo e sua grande conspiração contra o meio ambiente brasileiro

QAnon – Seita e banalização cultural das Teorias das Conspiração pela extrema-direita !

Negacionismo pandemico covid 19 – A doutrina da Morte !

5/5 - (1 vote)