Simon Bar Kokhba – O verdadeiro “Anticristo” e encarnação de Belial nos últimos dias !

verdadeiro anticristo biblico historico simeon bar kokhba

Bom, antes de seguirmos com essa interpretação do verdadeiro anticristo, que algumas religiões chamam de “preterista”, eu prefiro de chamar “verdade” em todas ás outras minhas que seguem um contexto racional, histórico, simbólico e bíblico e se enquadram nessa história e que serão enrredo do meu futuro livro que é claro, será mais completo do quê as referentes postagens limitadas que compartilho com vocês e espero que eu tenha muitos cooperadores indiretos para este projeto e outros.

Deixando em observação que é unico, diferente de todas teorias futurista já apresentadas pelo espírito do misticismo cristão moderno.

Que é claro, o mesmo espírito preso ao passado e suas limitações transcendentais que negarão diversas facetas desta reunião de informações; até por orgulho, para não darem o braço a torcer, para outras diversidades religiosas ao quais não consideram cristãs ou parte da igreja (Ecklesias – comunidades) defendendo suas interpretações tradicionais e futuras do anticristo.

Sendo assim, o compartilhamento é permitido, desde que seja, honestamente citado o nome do autor.

Apocalipses de eras

ragnarok crepusculo dos deuses
Ragnarok é o apocalipse nordico, que fala da batalha final entre Deuses e feras; como cobras, lagartos e lobos que resultará no “crepusculo dos deuses” ou morte de muitos escolhidos, (renúncia) semelhante as mensagens bíblicas.

A cada periodo de era ou ciclos sempre tiveram seus momentos de conflitos sistematicos ainda mais envolvendo o contexto religioso e espiritual. Essas passagens por eras se repetem e assim, acabou gravando no psiquismo coletivo, a idéias de: fim de tempos em conjunto com um império, uma nova era e salvação de um povo escolhido.

E curiosamente, semelhantes crenças surgiram no meio de diversos povo !

Assim foi entendido ao povo no tempo de Jesus; ao qual as idéias poucas desenvolvidas misturadas com crendíces populares tinham essa intuição apocalíptica que reinava em suas mentes, como lembranças do período de transição da era de touro para a era do carneiro, simbolizando o fim simbólico do reinado dos faraós para o início de uma nova era, que representava a era judaica. Fatos sistematicos que realmente nem sempre se cumpriam com base nos misticismo coletivos popular.

Assim, já nos tempos do nascimento de Jesus o povo escolhido já estava diante de uma nova transição, dando fim a era judaica e inicio á era cristã, ao qual as profecias retratavam como os Últimos Dias.

Falso Messias e Anticristo 

Como já expliquei, os últimos dias bíblico real que as escrituras sempre defendeu fielmente, foi o da supremacia da era judaíca, junto com o fim do antigo reino de Israel. Ou transição da era judaica para a era Cristã.

Fato até hoje interpretado errôneamente pelas seitas modernas sionistas.

Jesus nunca citou o termo “anticristo”, más o referiu quando o integra aos  falsos profetas que apareceriam antes daquele fim.

Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.” (Mateus 24:24)

antcristo-simão-bar-koziva-falso-messias

O Messias Guerreiro

Poderia citar aqui as referências de Flavio Josefo, más já estão descritos em minha postagem sobre a “Grande Tribulação”. Deixando em evidência que a personificação do Falso Profeta, também denominado de anticristo era a ansia da egrégora sionista da época, que levavam mais em conta os ideais talmudicos do quê o lado moral das leis de Deus personalizadas na Torah.

Eles acreditavam num messias político militar que com guerras os libertariam do julgo de roma e de outras nações, e assim interpretavam a missão messiânica de Jesus materializada, do quê espiritualizada, como descreve Isaias.

Mas julgará com justiça aos pobres, e repreenderá com eqüidade aos mansos da terra; e ferirá a terra com a vara de sua boca, e com o sopro dos seus lábios matará ao ímpio,” (Isaías 11:4)

E com essa ansia do povo nesta utopia funesta, surge o personagem de suas aspirações, materializando-se em Simeon Bar Kokhba (Simão bar Koziva) que comandou a terceira revolta judaica contra o Império Romano. entre os anos 132dc á 135 dc.

Vejam: O reino do Dragão redivivo pelas falsas igrejas da nova ordem mundial

O encarnação do demônio Belial

anticristo-belial-falso-messias-rei-dos-demonios

A maioria dos cristãos hoje, limitados por seus sistemas religiosos, baniram a literatura apócrifa e com isso a chance também de decifrar essa pista espiritual desse fato histórico, recheado de simbolismos, a encarnação do grande principe dos caídos atuando no fim dos tempos, como um usurpador do reino dos céus.

Quem nos revela é o próprio apócrifo chamado “A ascenção de Isaías”.

“…Belial, o grande dominador, o rei deste mundo desde a sua criação, descerá do seu firma-mento sob a forma de um homem, de um rei ímpio, assassino de sua própria mãe, um rei deste mundo.

E este dominador na forma deste rei virá com todas as potências deste mundo que farão todas as suas vontades.

E o seu domínio será de três anos, sete meses e vinte e sete dias.” (Ascenção de Isaías 4: 2, 4 e 12)

– Lembrando que para os judeus; o verdadeiro messias, sendo descendente real da linhagem de Davi, deveria ocupar o cargo de rei.

Assim, coincidentemente o Falso Messias, Bar Kokhba ocupa o pretenso cargo de 132dc á 135 dc e segundo dados históricos 3 anos e meio, como previu a profecia.

Ele foi reconhecido pelo Rabí Akiva que afirmou:

Uma estrela surgiu de Yaacov (Bamidbar 24:17); Bar Koziva descende de Yaacov, ele é o Mashiach

Por outro lado, aqueles que negaram essa ideia o chamaram de “Bar Koziva” que significa, filho da mentira.

A perseguição Cristã dos últimos dias

perseguicao-assassinato-cristaos-anticristo

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vosão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” (Mateus 24:9).

– Como foi avisado por Jesus, tais perseguições ocorreriam dentro das terras de Israel (Mateus 24:16) , até o ultimo momento, antes do fim. (Mateus 24:14).

Paulo já em seu templo refere as estas perseguições.

“(judeus)…Os quais também mataram o Senhor Jesus e os seus próprios profetas, e nos têm perseguido; e não agradam a Deus, e são contrários a todos os homens,
(
1 Tessalonicenses 2:15)

De acordo com a Crônica de Eusébio , ele puniu severamente a seita dos cristãos com a morte por diferentes meios de tortura por sua recusa em lutar contra os romanos.

A Vingança de Deus contra Belial e seus anjos

belial-anticristo-miguel-batalha-final

Diversas profecias bíblicas sempre foram expressadas na forma figurativa, que tinham ocorrências no plano fisico, como é o caso desta batalha final, para o ecodir de um novo tempo.

A segunda volta de Jesus é clara, que ocorreu naqueles tempos, simbolizando a subjulgação total do imperio romano sobre aquele antigo mundo corrompido, da mesma forma que Deus utiliza a babilônia contra Israel nos tempos passados e que é referida como também FIM.

E tu, ó filho do homem, assim diz o Senhor DEUS acerca da terra de Israel: Vem o fim, o fim vem sobre os quatro cantos da terra.” (Ezequiel 7:2)

Profecia para o fim de Israel ano 135 dc

Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.” (Apocalipse 1:7)

Profecia para o fim de Israel ano 587 a.C.

E verá toda a carne que eu, o Senhor, o acendi; não se apagará.”(Ezequiel 20:48)

– Como vemos; a Segunda volta de Jesus era simbólica, onde Deus cumpriria sua vingança contra os inimigos de seu povo, já ocorreu e não de forma visual, como muitos acreditam que ainda ocorrerá para todos os olhos do planeta verem, ao pé da letra. (Grifo meu)

Belial, anticristo e o Dragão

apocalipse-20-prisao-satanas-dragao

Muitas passagens do apocalipse são claras, como cumprimento futuro, mais adiante na era cristã, más também inclui referências antigas como balisas sistematícas para entendermos o cumprimento histórico espiritual em diversos tempos.

Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos. E lançou-o no abismo, e ali o encerrou… até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo.
(Apocalipse 20:2,3)

A referencia á prisão do Dragão (Satanás) não é uma referência ao fim da era cristã, más da era passada na sua transição entre o judaismo e cristianismo, pois o Dragão deve ser liberto, para atuar no futuro dentro da era cristã em outro “ultimos dias”.

Portanto, apocalipse 20 é uma referência a Belial (Egrégora de espíritos) que o livro Ascensão de Isaías no oferece essa pista !

E após [mil] trezentos e trinta e dois dias, o Senhor virá com seus anjos e as santa hostes do sétimo céu; ele virá com a glória do céu, e precipitará no Geena Belial e seus anjos.” (Ascensão Isaías 4:14)

– Tudo isso, ocorrido naquele tempo, chamado bíblicamente de “últimos dias”. Belial é o próprio Anticristo, parte do Dragão ou antiga serpente Satanás, que após sua prisão, mil anos depois na era cristã, deveria ressurgir para a batalha final, antes da eclosão de uma nova era (eras: pai (judaismo), filho (cristiansimo) e espírito santo (espiritualismo cristã)) em nossos dias, a ERA DO ESPÍRITO. (grifo meu)

Vejam: A batalha final contra Satanás, más quem é o dragão do Apocalipse ?

O Dragão já voltou !

serpente-dragao-satanas-leviata-israel-sionista

Alguns poderiam afirmar que plagiei as idéias do autor Texe Marrs, más não, infelizmente não conheço suas obras, más visualmente o que define nelas, percebo que possue um contexto em afinidade pela tése que defendo e que concluí ao cair a ficha quando descobrir no sr Rothschild como financiador desse falso cristianismo que temos hoje, serviu aos planos da cabala sionista pelos dispensacionalismo e é a própria religião da 2º Besta e da própria elite da Nova Ordem Mundial.

Vejam: A origem cristã sionista e as influências satânicas Rothschild

A criação da nação de Israel fundada basicamente por Moisés e pela vontade divina, tendo que iniciar um povo atrasado em rudimentos simples de adoração, teria a consequencia na verdade na criação moral de duas egrégoras; uma séria, honrosa de caráter e preoculpada em evoluir e outra, vingativa, odiosa, ignorante apegadas a rituais primitivos, misticismo, no ego exaltado e na ansia do erguimento de uma sociedade totalemente fascista unicos eleitos da criação e detentores das verdades divinas.

Essa egrégora ruim, esse espírito maléfico dentro desta nação é o verdadeiro Leviatã, a Seprpente e o Dragão do apocalipse. (Grifo meu)

Naquele dia o SENHOR castigará com a sua dura espada, grande e forte, o leviatã, serpente veloz, e o leviatã, a serpente tortuosa, e matará o dragão, que está no mar.”(Isaías 27:1)

– Levando em consideração que “aquele dia”, ou grande dia do Senhor ou últimos dias era uma referência ao período daquela transição judaica-cristã, caracterizando os fim daquele antigo mundo e Israel.

E vamos mais longe, quando passamos entender que Belial era um demônio familiar da nação israelita. Na referência do livro de Daniel sobre as 4 bestas, representando reinos, que se erguiriam sobre a queda do outro em sequências (Babilônia, Medo-persa, Grécia e Roma). É explicado que cada reino possui seu principe dos caídos.

E ele disse: Sabes por que eu vim a ti? Agora, pois, tornarei a pelejar contra o príncipe dos persas; e, saindo eu, eis que virá o príncipe da Grécia.” (Daniel 10:20)

– E mil anos após o início da era cristã o Dragão ressurge como grande pré suposto messias para a moderna nação de Israel e falsa bíblica, materializada no SIONISMO moderno, que tentará enganar o mundo cristão usando a Besta, Segunda Besta e o Falso Profeta.

E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs.(Apocalipse 16:13)

– Por isso que a teoria de um real Anticristo moderno é errônea, pois isso já ocorreu. Nem mesmo o livro de apocalipse sita-o. O que temos são muitos anticristos, também referidos como marcados da besta.

A falange do mal na terra

Nova-Ordem-Mundial

A colocação do espírito Ramatís quanto á este processo no teor transcendental é unânime, referindo que esse processo de libertação do DRAGÃO é uma referencia ás reencarnações forçadas que se fazem nescessaria aos períodos de fim de tempos.

Pela soberania e amor divíno, grande parte destas entidades aprisionadas em regiões especiais no umbral, são libertadas para que tenham suas ultimas oportunidade no meio dos espíritos já progressos, para que os tenha como exemplos, para se espelharem e se modificarem.

Más lógicamente, como muitos ainda são muito inferiores, acabam sedendo sempre aos seus instintos primitivos e dando vazão á estes sentimentos perversos e como consequencia, levam ao declínio moral das sociedades e isso ocorre em todos os ciclos do planeta.

Em Lemúria antes de seu fim, Atlantida, Sodoma e Gomorra, na Índia no periodo dos grande Bhramanes, Egito e assim por diante. Que é o que concluimos.

Naquele antigo mundo, foi banido pela morte do corpo físico uma coletividade especial de espiritos aos quais Jesus afirmou que seriam cobrados pelos sangue derramado dos profetas antigos.

Porque dias de vingança são estes, para que se cumpram todas as coisas que estão escritas.” (Lucas 21:22)

Para que desta geração seja requerido o sangue de todos os profetas que, desde a fundação do mundo, foi derramado;” (Lucas 11:50)

– De acordo com Cássio Dio , 580.000 judeus foram mortos em operações de guerra em todo o país, e cerca de 50 cidades fortificadas e 985 aldeias arrasadas, enquanto o número daqueles que morreram de fome, doenças e incêndios não foi descoberto.

Assim Ramatís e outros espíritos são claro a referir hoje a região da palestina e Israel como o QG, ou região onde as almas reptilianas teem mais encarnado nestes fim dos tempos e são as mesmas responsáveis pelo processo de declinio cvilizatório de nosso tempo, que agiram no passado.

Vejam: Sionismo – O dragão do apocalipse e a invasão reptiliana

2º Besta e o Dragão

naçao-besta-apocalipse

Para finalizarmos este post, e é claro que deixarei o mais importante dessa via interpretativa para meu livro. Tudo se cumprindo fielmente segundo os avisos da espiritualidade maior, seja na bíblias e por mensões de outros videntes, religiões e espíritos benevolentes da ordem dos eleitos.

A era e mundo cristã, também deu a luz á seu Leviatã, simbolizado na Besta e 2º Besta referidos no livro de apocalipse para esta batalha final contra Miguel e suas forças celestes da evolução.

Vejam: A besta apocalíptica e sua guerra ao socialismo

E no meio dos inimigos Belial, e outros principes de reinos antigos, sejam fora da carne ou dentro dela, sedentos de poder, numa mesma matilha arregimentando todos aqueles que podem conseguir, almas ainda presas e afins de seus instintos inferiores para a batalha contra a luz novamente, no fechamento de um ciclo maior de 12 mil anos.

Para aqueles, marinheiro de primeira viagem, que leiam tambem outras referências aqui em outros posts, ou nos filmes aqui abaixo, com as informações organizadas e bem mastigadas para entenderem a real importância deste momento ao qual estamos presentes e escolham os seus significativos lugares nesta grande batalha épica e cíclica da ignorância contra o saber.

Abraços.

Valter J.Amorim (A Espada de Miguel) 


Postagens Relacionadas:

Os Protocolos dos Sábios de Sião e a Agenda Reptiliana na terra

Cristãos Evangélicos Sionistas e o seus ideais anticristãos

Bolsonaro e sua igreja ao Brasil – Filhos da perdição (666)

Negacionismo pandemico covid 19 – A doutrina da Morte !

Francisco – O Papa negro odiado pela nova ordem mundial

Avalie este artigo, clique nas estrelas para votar ! post